“O olho da rua vê

o que não vê o seu.

Você, vendo os outros,

pensa que sou eu?

Ou tudo que teu olho vê

você pensa que é você?”

Paulo Leminski, Toda Poesia

Rafaela

Anúncios