Somos instantes

Oi, gente! Gostamos muito de fazer esse post (e esperamos que vocês tenham gostado de lê-lo), então resolvemos fazer outro post de um jeito parecido. Conversamos com as criadoras do Somos Instantes! Ainda não mencionamos esse projeto no blog, então vai estar tudo bem detalhadinho aqui.

Foto da página do facebook do projeto.

O projeto é idealizado e mantido por três amigas de Caxias do Sul (RS) que tinham em comum a vontade de mudar o mundo ao seu redor. Bárbara Lorenzi tem 21 anos e trabalha como professora de teatro para crianças. Betina Scholl, 20 anos, estuda Design de Moda na Universidade de Caxias do Sul. E Giulia Andreazza, com 21 anos, também estuda na Universidade de Caxias do Sul cursando Publicidade e Propaganda. As três amigas se conheceram no colégio em que estudaram durante o Ensino Médio e sempre prestaram atenção nos recados que a rua podia expressar. Em 2014, reuniram ideias e resolveram que era hora de colocar em prática as suas vontades de transformar a sua cidade.

Como surgiu a ideia do projeto? “A ideia do projeto surgiu através de uma matéria compartilhada nas redes sociais a respeito de um projeto que acontece na cidade de São Paulo, o TXT Urbano, no qual as pessoas compartilham frases positivas pelo contexto urbano através de post-it. Curtimos muito a ideia do projeto, e começamos a conversar sobre como poderíamos mexer com a nossa cidade e o nosso dia-a-dia também. Optamos pela ideia do lambe-lambe por ser uma mídia de baixo custo que alcança um grande número de pessoas. Nossa vontade era de modificar o dia-a-dia das pessoas, inclusive os nossos, podendo proporcionar um instante de reflexão, ou apenas um sorriso, no meio da rotina tão corrida que vivemos nos dias de hoje.”

(Foto: https://instagram.com/p/1GuyWvP3GY/)

Qual a importância dele para vocês? E para a cidade? “O projeto ganhou um espaço muito grande nas nossas vidas. Ele veio para preencher alguns espaços em branco que carregávamos conosco. A princípio, uma ideia tão simples e que servia apenas como um passa-tempo, hoje é encarado com mais seriedade e cada vez com maior entusiasmo. Ele nos faz lembrar das pequenas coisas da vida, de como as palavras têm poder e de sair dessa rotina tão automatizada que virou a vida contemporânea. Nós nos dedicamos a ele com amor e por amor. Para a cidade, o projeto tem uma importância social. O Somosinstantes tem o caráter de arte urbana, que é a arte pública, que se faz no espaço público, que contribui para a transformação qualitativa do cenário urbano provocando e exigindo compreensão dos seus códigos e interpretação das suas significações. O lambe-lambe na cidade é visto como uma arte que dialoga diretamente com as pessoas, porque é criado e pensado para estar nas ruas. Assim, causamos essas pequenas interferências na vida de quem está no trânsito, esperando na parada de ônibus, ou caminhando por aí, proporcionando esse momento de questionamento e interiorização. É importante pois humaniza o espaço urbano.”

Qual é a intenção de vocês com o projeto? “A intenção é provocar essa quebra de rotina, esse momento de questionamento, esse resgate do humano que por muitas vezes se perde na correria da vida urbana. Todo mundo quer viver em um ambiente melhor, com mais gentileza, mas poucos são aqueles que fazem algo para mudar a nossa realidade. Então mexemos em pequenos pontos da cidade que são capazes de mudar a cidade inteira, criando novos estímulos pras pessoas.”

Que efeito ele tem nas pessoas? “Andamos recebendo muitos retornos positivos a respeito do nosso trabalho. muita gente vem elogiar, dar estímulo, dizer para não desistirmos. tem gente que nos procura para contar que estava meio desanimado indo para algum lugar, passou e foi tocado pela mensagem, e que isso mudou seu dia. acho que é bem essa a nossa intenção. acreditamos que o projeto tem provocado ações positivas naqueles que se deixam sensibilizar pelo trabalho. a cidade fala, mas nem todos estão aptos para ouvi-la. é um questão de sensibilidade. E todos aqueles que são capazes de entender o propósito disso tudo, aqueles que se deixam tocar, provocam uma pequena mudança dentro de si. por menor que seja, ela existe. e isso nos deixa muito feliz.”

Por que “somosinstantes”? “Quando resolvemos criar um projeto precisávamos achar um nome. e não foi muito difícil chegar a um consenso. Chegamos ao nome somosinstantes por que trabalhamos com os pequenos momentos. Queremos despertar a atenção para os pequenos detalhes da vida. A vida é feita de instantes, mas as vezes esquecemos de prestar atenção nos mínimos detalhes. Hoje se chama somosinstantes porque acreditamos muito na importância dos pequenos momentos.”

Foto da página do facebook do projeto.

Qual é a inspiração que vocês têm para escrever cada frase? “Nossa inspiração inicial foram frases que a gente achava que nós mesmas precisávamos ouvir. Em seguida, começamos a pensar em qual a mensagem que queremos passar para as outras pessoas, o que achamos que vai tocá-las ou convidá-las a refletir e para por um instante diante de um cartaz. A inspiração dificilmente vem do nada, mas nós partimos de estímulos. pensamos, “o que queremos dizer para as pessoas? o que gostaríamos de ler quando passarmos pelas ruas?” a partir disso elencamos alguns pontos que queremos trazer à tona e desenvolvemos frases em cima disso, em um processo de brainstorming.”

Quantos cartazes vocês colam por mês mais ou menos? “A quantidade sempre depende das frases criadas, por isso varia de mês em mês. Em Caxias do Sul, o número fica em torno dos 20 lambes por mês. Mas também temos uma campanha em parceria com a agência de publicidade Sinergy Novas Mídias, que circula muito com as nossas frases na cidade de Porto Alegre, nas bancas de revistas e nas traseiras dos ônibus.”

O projeto nos encantou muito, ainda mais com a imensa fofura das donas. Ele se assemelha com os outros que temos mencionado e pelos quais somos completamente apaixonadas! A mensagem que cada um dos lambes traz é incrível, tratando dos mais diversos temas. Eu, Ana, fiquei olhando o instagram delas por um tempão e recomendo que todos façam o mesmo!

E vamos provando cada vez mais que algo tão pequeno quanto uma frase colada na rua pode mudar o dia de alguém. São essas iniciativas que parecem pequenas que fazem a maior diferença, seja em São Paulo ou em qualquer outra cidade!

Informações: Facebook, Instagram